Preloader icon
carro parado

Cuidados necessários para manter carros parados

Existem muitos motivos que obrigam os motoristas a deixarem seus carros parados na garagem. Mas ao encostar o automóvel por um determinado período de tempo, é necessário tomar alguns cuidados para que a mecânica não seja comprometida. Continue lendo para saber como deixar o seu veículo guardado corretamente.

carros parados

Seja pela impossibilidade do motorista dirigir ou até a necessidade de uma determinada manutenção no veículo, os motivos para deixar os carros parados na garagem são os mais variados. Mas o que muitos proprietários não sabem, é que fazer isso sem as devidas precauções gera problemas em diversas partes da mecânica.

O que acontece é que a demora para gastar o combustível ou atingir a quilometragem prevista para a próxima troca de óleo, por exemplo, faz com que os líquidos envelheçam e acabem afetando o automóvel. Com isso, certamente o modelo terá de passar por manutenções com mais frequência.

 

Cuidados com os carros parados

Combustível 

carros parados - Combustível 

Essa é a dica mais essencial aos proprietários, pois muitos acabam deixando o combustível parado no tanque. E este é um erro que pode causar muitos danos. Quando inativa por muitos dias, a gasolina acaba formando uma substância viscosa no tanque. Com isso, os filtros podem ser obstruídos, os injetores entupidos e até mesmo, em alguns casos, os carburadores prejudicados.

Mas de qualquer forma, se ainda assim for deixar combustível no tanque do automóvel, opte pela gasolina aditivada. Ela tem um período maior de durabilidade, reduzindo a quantidade de substância viscosa que se acumulará por conta do combustível.

Pneus

carros parados - pneus

Os pneus são outra parte do veículo que necessitam de atenção nos carros parados. Isso acontece por conta do peso do próprio automóvel, que a todo momento vai pressionando-os, seja em movimento ou parado.

Para evitar que as rodas fiquem amassadas e danificadas, é recomendado verificar o manual do automóvel para saber qual o limite de pressão. Assim, ficará em uma pressão segura para que os pneus não amassem no prazo de três meses. Se o automóvel ficar parado mais do que esse período, é melhor colocá-lo sobre um cavalete.

Bateria

carros parados - bateria

Mesmo com o automóvel desligado, a bateria é consumida por diversos itens e acessórios do automóvel, como alarme, rastreador, relógio etc. Portanto, ao deixar os carros parados por volta de um mês ou mais, é recomendado que o componente seja desconectado.

Para desligar a bateria, basta puxar o fio negativo. Isso, porém, pode desprogramar algumas funções importantes da mecânica.

Óleo

carros parados - óleo

O óleo, ao ficar parado por muito tempo, começa a coalhar. Portanto, para evitar que isso aconteça, é prudente rodar com o carro constantemente. Mas, se isso não for possível, é importante lembrar de trocar o fluido antes de deixar o automóvel encostado.

Faça a troca por um óleo sem aditivos e, quando voltar a utilizar o carro, troque novamente por um óleo de sua preferência. Lembre-se de não sair forçando o motor logo de início. Por conta do período sem funcionar, os primeiros minutos de carro ligado são para dar tempo do óleo circular novamente por todo o sistema.

Agora você já sabe de todos os detalhes importantes para deixar carros parados com segurança. Se houver dúvidas, deixe nos comentários abaixo!

lanterna carro

Como trocar a lâmpada do carro em casa

A lâmpada do carro queimou? Aprenda a trocar em casa!

lâmpada do carroProblema simples, mas que muitas pessoas não sabem resolver sozinhas, afinal, trocar a lâmpada do carro não é tão fácil quanto trocar as de casa. Por serem itens considerados obrigatórios, é necessário sempre fazer uma checagem para ver se todas estão em perfeito funcionamento, evitando que uma multa de cinco pontos, no valor de R$127,69, chegue à sua casa.

Mas, qualquer motorista consegue trocar a lâmpada dos faróis ou lanternas dos carros sem problemas? Bom, é isso que vocês irão descobrir agora.

 

Toda lâmpada é fácil de trocar?

Infelizmente, alguns modelos são bem mais difíceis do que outros, como, um Honda Fit, um Polo, um Stilo… Todos esses carros necessitam de uma atenção maior, por conta da localização dos faróis, tipos de trava ou outros mecanismos que podem atrapalhar. Mas, os carros populares, como Uno, Gol ou Clio são mais fáceis e podem possibilitar uma troca caseira.

 

Qual é o valor de uma lâmpada?

O preço varia bastante por existirem vários tipos de lâmpadas: lanterna, freio, pisca, ré, farol alto, farol baixo… E cada uma tem um valor diferente. Mas, a faixa de preço de uma lâmpada gira em torno de R$3 a R$40, dependendo da marca ou modelo.

 

Como trocar a lâmpada do farol?

Primeiro, desconecte o terminal e retire o guarda-pó. Feito isso, retire uma trava que fixa a lâmpada do farol e, aí sim, puxe a lâmpada queimada para substitui-la pela nova.

Lembre-se de limpar os conectores (terminal) para evitar oxidações e prejudicar o funcionamento da nova lâmpada. Caso esteja muito preto, será necessário fazer esta substituição também.

Coloque a nova lâmpada, acompanhando as guias e encaixando-a até ouvir o “clic”. Isso significa que ela já está pronta. Retorne o guarda-pó e o conector para finalizar o processo.

Caso ainda esteja com dificuldades para entender esse procedimento, vá a um lugar especializado para realizar essa regulagem. O serviço, em média, não passa dos R$25.

Assista a um vídeo para entender melhor:

como acionar o seguro

Como acionar o seguro do seu carro

Descubra como acionar o seguro auto em caso de batida, roubo ou furto.

Quando você é responsável por uma batida que amassou o seu ou outros carros, talvez seja a hora de acionar o seguro do seu carro para não ficar no prejuízo. Vale saber que para arrumar um carro batido de outra pessoa, você precisa ter essa cobertura no plano que fechou e, para consertar o seu carro, terá que pagar a franquia.

 

Como acionar o seguro de carro

1. Faça o boletim de ocorrência

Sempre que houver uma batida, todo mundo que estava envolvido precisa fazer o boletim de ocorrência (ou B.O.). É nesse momento que o policial escreve os detalhes do acidente, conforme a história que ele ouviu, e que todos assinam e concordam com o relato. Então, quem não estiver presente não terá a chance de dar a versão da batida. Se você for o culpado, precisará do B.O. para acionar o seguro.

Logo após a batida, pegue os contatos dos envolvidos (como nome completo, CPF, telefone, número da habilitação e a placa do carro) e vá para a delegacia mais próxima para fazer o boletim de ocorrência. Antes de acionar a seguradora é importante saber quanto gastaria para arrumar cada veículo envolvido na batida. Isso porque a empresa só vai pagar o conserto do seu carro se o valor for maior do que a franquia. E, no caso de sinistro para carro de terceiros, o seguro que tem essa cobertura faz consertos até um limite de valor (que você descobre na apólice).

2. Entre em contato com a seguradora

Assim que receber os orçamentos e decidir acionar a seguradora, você pode entrar em contato por telefone ou e-mail. Prefira ligar porque você resolve em menos tempo. O telefone da central de atendimento fica no cartão do seguro.

A seguradora vai pedir o número da apólice, os seus dados pessoais e os dados dos motoristas envolvidos no acidente. Se você tiver fotos, envie estas imagens por e-mail. Quando o carro for para a oficina, a seguradora fará uma vistoria para avaliar se o estrago feito é o mesmo que você informou. E provavelmente você terá que levar o seu veículo para a vistoria também, assim eles comprovam as áreas do carro que precisam de conserto.

Algumas empresas oferecem a opção de o cliente avisar o sinistro pela internet. Essa alternativa é mais comum quando não é necessário chamar o reboque para tirar o carro do local da colisão. Se o acidente não estragou muito o seu veículo, você pode acionar a seguradora pelo site, na sua casa, e agendar a vistoria na oficina.

Quando usar o seguro DPVAT

Se o acidente deixou alguém machucado, informe o que aconteceu para a seguradora. A maioria dos seguros cobrem danos a terceiros. E, se o seu não cobrir, você pode recorrer ao DPVAT, que é o seguro obrigatório feito por todo motorista. Ele banca até R$ 2,7 mil em despesas médicas e R$ 13,5 mil no caso de morte ou invalidez de quem se acidentou. Mas lembre-se: o DPVAT não cobre os danos materiais causados nos carros. Para saber como acionar esse seguro, clique aqui.

O que fazer se o seu carro for roubado

O seguro não cobre apenas batidas. Nesse caso, anote o dia, horário e local em que aconteceu o roubo. Em seguida, vá até uma delegacia de polícia e faça um boletim de ocorrência. Você vai precisar desse papel para acionar a seguradora e comprovar que o seu carro desapareceu. Depois, ligue para a seguradora e entregue todos os documentos que ela pedir. A empresa tem 30 dias para fazer o pagamento. Vale saber: se o veículo for encontrado depois da indenização, ele será da seguradora, e não seu.

Nosso compromisso com você é fornecer um excelente serviço, respeitando o prazo. Contamos com os melhores profissionais do mercado, e os equipamentos mais modernos.

Contatos

Desenvolvido por

Copyright © 2019 – Décio Oficina. Todos os direitos reservados.
1
Olá, posso ajudar?
Powered by
X